O que é WPS no seu roteador? descubra sua importância

O WPS faz parte de uma realidade que reflete o avanço frenético da sofisticação tecnológica. Pouco imaginavam nossos avós que os computadores se espalhariam com tamanha velocidade e efetividade, muito menos todos os benefícios da conexão wireless.

Não apenas os computadores, mas a conexão com a internet também é hoje um elemento comum do dia a dia na vida de bilhões de pessoas ao redor do mundo. Realmente, é muito difícil pensar nossas tarefas, nosso trabalho e entretenimento sem ter em mente alguma espécie de conexão com a internet.

O mundo digital oferece infinitas facilidades e oportunidades únicas, contudo, o perigo está tão presente nas páginas do seu navegador quanto nas ruas da sua cidade. Atualmente, a informação é um artigo valiosíssimo.

Nas mãos erradas, informações bancárias, sobre nossas preferências e costumes online podem ser extremamente prejudiciais para nossa privacidade! Podendo, inclusive, interferir em assuntos muito delicados e pessoais.

A WPS é um dos diversos recursos criados para ajudar a garantir a existência de um espaço cibernético seguro, capaz de nos proteger contra o vazamento de dados sensíveis, bem como contra a ação criminosa.

Função do WPS

Se você já configurou um roteador sem fio, certamente já se deparou com o termo “WPS” nos menus de configuração, ou até mesmo já viu um botão marcado com essa sigla no seu roteador. Chegou a hora de entender melhor como o que ela significa

O Wi-Fi Protected Setup (WPS) é usado como padrão de segurança para redes sem fio, que visa fazer a conexão entre um dispositivo e uma rede wi-fi de maneira rápida e fácil. Essa tecnologia funciona em redes sem fio com uma senha encriptadas.

Em termos um pouco mais técnicos, WPS funciona com senhas do tipo WPA ou WPA2. Ela não funciona em redes com senhas de WEP, que são mais fáceis de ser quebradas pela ação de hackers.

Antes dessa tecnologia, era bem mais difícil configurar uma rede para internet, pois isso acabava exigindo conhecimento um pouco mais detalhado. Pode parecer uma coisa complicada, mas na prática, usamos o WPS a todo momento quando vamos nos conectar com a rede wi-fi em diversos lugares ao longo do dia.

WPS na prática

Para conectar seu celular, por exemplo, na rede wi-fi da sua casa você precisa, primeiramente, saber o nome da rede. Em seguida, selecionar a rede e inserir a senha no campo apropriado. Apenas realizando estas duas etapas é que você conseguirá a conexão. 

Apesar de ser possível realizar o processo sem ter esta informação, vale a pena sempre saber o nome da sua rede e, inclusive, saber como configurá-la. Isso ajuda você e até mesmo algum técnico que venha a prestar serviços na sua casa ou estabelecimento.

As conexões WPS também podem ser realizadas para facilitar o processo de se conectar com a rede:

  1. Aperte o botão WPS no seu roteador para detectar dispositivos em alcance. Em seguida, use o seu dispositivo em questão para selecionar a rede com a qual deseja se conectar. Neste caso, o dispositivo será automaticamente conectado, sem a necessidade de senha 
  2. É possível que outros dispositivos sem fio, como impressoras, tenham seu próprio botão de WPS. Se for o caso, fica ainda mais fácil conectar. Basta pressionar o botão WPS no roteador e depois fazer o mesmo no dispositivo. 

Dessa forma, o roteador mandara sinais com a senha para que o dispositivo se conecte. Uma vez que a conexão ocorra, a senha será lembrada para usos futuros, ou seja, o dispositivo vai se conectar automaticamente ao entrar no alcance do roteador.

Esses dois métodos são bastante rápidos e práticos, sem exigir que informações adicionais sejam digitadas.

Usando PIN

Um outro método de conexão que é bastante conhecido é o PIN. Para estabelecer uma conexão usando esta estratégia envolve usar um código que todo roteador WPS possui. Trata-se de um código gerado automaticamente e inalterável.

Você pode encontrar o PIN impresso no próprio roteador. Para usá-lo, basta inserir o número no seu dispositivo para que ele seja autenticado e se conecte com a sua rede wireless.

Existem casos em que o dispositivo a ser conectado é que gera um código de oito dígitos, chamado de client PIN, a ser inserido na configuração do seu roteador para validar o dispositivo na rede.

Os métodos PIN são mais lentos e exigem mais ações por parte do usuário. Veja, em ambos você vai precisar buscar por um código e digitá-lo. No caso do cliente PIN, o processo é ainda mais trabalhoso porque demanda que você acesse o painel sem fio de configuração do roteador.

Como encontrar seu botão WPS

A maioria dos roteadores sem fio contemporâneos apresentam suporte para WPS, através de um botão. O botão, geralmente, fica na parte de trás do roteador, perto das entradas para cabo Ethernet. Basta pressionar uma vez para que ele funcione. Em seguida, é só usar seu dispositivo para conectar.

Existem outros roteadores, nos quais o botão de WPS desempenha também alguma outra função. Por exemplo, pode ser que o mesmo botão para ativar WPS seja usado para ligar e desligar a wi-fi. Nestes casos, uma diferença no tempo de toque (tocar ou pressionar) vai definir qual das funções é ativada.

Não fique confuso, alguns modelos levam o botão na parte de trás, mas não o nomeiam. Estes modelos usam apenas um símbolo para representar a função WPS  Para ter certeza mesmo, vale a pena consultar o manual do seu roteador.

O que pensar do WPS?

Como vimos, o WPS facilita muito o processo de estabelecer a conexão entre um dispositivo e a sua rede wi-fi. Contudo, o código PIN acaba expondo a maior fraqueza desse sistema.

A sequência de oito dígitos que forma o PIN pode ser facilmente hackeada. Por causa dos processos de validação que o próprio roteador realiza, é possível quebrar a segurança do código dentro de um dia! O resultado é acesso total do hacker à toda a sua rede.

Logo, a conclusão só pode ser um pouco ambígua, ou seja, de que o WPS torna nossa vida muito mais prática, ao mesmo tempo em que é vulnerável a ataques hacker.

Fique tranquilo, sabemos que a tecnologia pode ser um assunto intimidador, às vezes até nos perdemos. Se você ainda está com um pé atrás para lidar com sua rede wi-fi, temos algumas informações que podem ser bastante úteis, portanto, não se aflija!

Por fim, não deixe de comentar neste post, dizendo o que achou das nossos esclarecimentos. Use a seção de comentários para nos dizer sua dúvidas, críticas e sugestões de conteúdo, adoraríamos saber o que você tem a dizer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *