cabos de conexão

Entenda os Níveis de Licença do Mikrotik/RouterOS

Para você que não conhece este componente, o MikroTik RouterOS funciona para que qualquer plataforma x86 possa se transformar em um roteador muito poderoso. Essa “atualização” permite funções como o VPN, Proxy, Hotspost, Firewall e tantas outras, que podem diminuir, ou não, dependendo dos níveis de licença que o sistema adquirido permite.

Esse tipo de tecnologia permite que você crie uma rede mais segura, resultando em um firewall super eficiente e uma concatenação de links ainda melhor. Além desses benefícios, o sistema oferece um suporte maior para protocolos de roteamento, entre eles o BGP, o RIP, o MPLS, e alguns outros.

As licenças do RouterOS são pré instaladas, e para te ajudar a decifrar tudo que envolve os diferentes níveis que compõem essas possibilidades, a ConectWi separou algumas dicas imperdíveis. Vamos conferir?

Onde encontrar meu nível de licença Mikrotik?

Antes de conhecer todos os níveis disponíveis para um bom MikroTik RouterOS, é preciso verificar qual nível de licença está disponível no seu dispositivo, e o caminho para encontrá-lo é bem simples, vamos te mostrar!

Nas configurações, clique em System, na aba lateral que foi aberta, encontre o termo License, e clique. Após isso, verifique na caixa pop up, que deve aparecer, qual o número referente ao Level (eles podem ir de um ao sete).

Pronto, agora é só fechar todas as abas e dar continuidade ao nosso post para aprender um pouco mas sobre cada um dos níveis!

O sete tipos de licença Mikrotik

Como já comentamos, as licenças Mikrotik oferecem inúmeras vantagens para um sistema de uso constante. Além de melhorar diversos processos, elas oferecem sete níveis de liberação para que você possa escolher aquele que mais combina com suas necessidades.

1. Licença trial mode

A licença trial mode oferece um período temporário de testes. Com ela, você pode acessar todas as funcionalidades do RouterOS por até 24 horas, após esse período, serão necessárias algumas atualizações e compras de níveis seguintes para que ele continue funcionando normalmente.

Essa medida de teste é perfeita para quem ainda não conhece o sistema, já que por esse intervalo de horas você pode testá-lo e entender se esse é mesmo a melhor alternativa para solucionar suas atividades pendentes.

2. Licença free demo

Nesse modo, algumas funções ficam disponíveis por tempo indeterminado para o usuário, mas ele exige que você se registre ao site da Mikrotik para que a demonstração seja liberada.

Esse cadastro é muito simples, leva apenas alguns minutos para finalizá-lo, e os benefícios são bem maiores do que essa pequena etapa burocrática. Como o próprio nome diz, as funções disponíveis nesse tipo de licença do RouterOS são gratuitas!

3. Licença Level 03 (WISP CPE)

Se você faz uso das estações sem fio, ou tem clientes que utilizando esse método, a licença level 3 foi feita para você. Com ela, o Mikrotik não consegue funcionar como um ponto de acesso (AP), precisa ser acoplado a um outro cliente de AP.

Para utilizá-la, é recomendado um sistema de computadores x86 e, apesar de não ser um modelo disponível para compra, ela pode sim ser usada por componentes que disponibilizam algumas RouterBoards que já vem com esse tipo de licença instalada de fábrica.

4. Licença Level 04 (WISP)

Para quem pretende utilizar o Mikrotik como ponto de acesso AP, o nível de licença quatro é o primeiro a ser considerado. Ele oferece um limite de 200 usuários simultâneos no Hotspot, então fique atendo as horas de utilização.

A quantidade de túneis PPPoE, PPTP, L2TP e OVPN também se limita a 200 pontos de acesso simultâneo, mas todos eles oferecem interfaces de VLAN ilimitadas!

5. Licença level 05 (WISP)

Assim como o nível 4, essa licença também circula um número grande de usuários, limitando os acessos simultâneos em 500 pontos. Com túneis de acesso na mesma proporção de usuários, ela também oferece interfaces de VLAN ilimitadas.

6. Licença level 06 (Controller)

Apesar do nome enganar bastante, o nível 6 de licença dos Mikrotik não oferece limitações quanto ao seu uso. Quem chegou a atingir essa etapa do sistema, não precisa se preocupar com impeditivos no trabalho.

7. Licença CHR (Clouded Hosted Router)

Podemos considerar a licença CHR como a mais avançada de todas, já que pode ser executada em uma máquina virtual (VM) que suporta, de forma dinâmica, arquiteturas x86 de 64 bits.

Além dessa capacidade, RouterOS CHR possui todos os recursos padrões,  que o capacita para ser executado na maioria das VM’s, como VMWare, Hyper-V, VirtualBox, KVM, entre outros.

Outro fator exclusivo do licenciamento CHR, são os cinco níveis de licença exclusivos para esse tipo de sistema para roteador. O CHR livre, permite utilização indefinida para o limite de 1 mbps de upload por interface.

Já na avaliação de 60 dias, você tem acesso a instalação gratuita, podendo testar o crescimento das licenças por 60 tentativas no período. Por último, ele ainda oferece 3 (P1, P10 e P-ilimitado) modelos de upgrade para retirada dos limites de uploads nas interfaces.

Gostou do post? Agora ficou ainda mais fácil entender um pouco mais sobre as licenças disponíveis no sistema MikroTik RouterOS! Para conhecer mais sobre esse assunto, adquira uma das qualificações disponíveis no nosso site!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *