VHF e UHF

Conheça a diferença entre as antenas UHF e VHF!

Estamos na era da TV Digital, tanto que o sinal analógico já não está mais sendo distribuído nas residências brasileiras há algum tempo, sendo necessário um conversor digital para poder assistir aos canais da TV aberta.

Mas, e agora, como ficou a questão dos sinais que tínhamos que configurar em nossa televisão analógica antigamente? O UHF e o VHF “morreram” ou ainda são usados com sinal digital? Vamos esclarecer para você ficar por dentro do assunto. Confira!

Quais as diferenças entre as antenas VHF e UHF?

VHF é o termo referido para Very High Frequency, ou seja, trata-se de uma Frequência Muito Alta, determinada para faixas de radiofrequência de 30 a 300 MHz.

Esse é o sinal usado para as transmissões de rádio FM, em sistemas de comunicações aéreas, navegação marítima e radioamadorismo, além de ter sido a primeira forma de transmissão do sinal analógico para a televisão.

Por conta do formato da onda de radiofrequência, é considerada a faixa ideal para transmissões em longas distâncias em áreas não urbanizadas.

Já UHF é a sigla para Ultra High Frequency. Aqui estamos falando de uma Frequência Ultra Alta, destinada para radiofrequência de 300 MHz até 3 GHz.

Indicada para grandes regiões metropolitanas, essa transmissão tem capacidade de reflexão e penetração em obstáculos físicos, como prédios – que envolvem concreto – torres – feitas de aço – pontes, dentre outros.

Afinal, em uma cidade como São Paulo, seria impossível ter uma transmissão satisfatória para rádio e TV apenas com o sinal VHF, concorda?

O que essas frequências têm a ver com o digital? Em primeiro lugar, é importante que a gente entenda o que é esse sinal.

O que é o sinal digital?

O sinal digital é uma evolução do analógico. Ambos são ondas eletromagnéticas transmitidas em frequências no espaço, que resultam nas linhas horizontais para formar as imagens na televisão.

Enquanto o analógico transfere o sinal em formato de curva, o digital transmite em variações descontínuas, ou seja, não há um padrão único. Por isso, forma-se um número de linhas horizontais em maior quantidade.

Esse é o motivo pelo qual a qualidade da imagem digital é muito melhor do que do sinal analógico.

O digital já existe há mais de 10 anos no mercado brasileiro, contudo, só chegou a 100% da transmissão da TV aberta no ano passado. O custo era muito alto para manter os dois tipos operando ao mesmo tempo.

Foi daí que ele substituiu o analógico por completo, já que a tecnologia mais moderna sempre prevalece.

O sinal digital para TV aberta é gratuito, então, todos os canais abertos passaram a proporcionar uma imagem com muito mais qualidade para os usuários.

É válido ressaltar que os aparelhos televisivos antigos, de tubo, não possuem tecnologia para receber o sinal digital, portanto, é preciso usar um conversor digital ou até mesmo substituí-los por televisões mais modernas de LCD ou LED.

As antenas UHF e VHF recebem o sinal digital?

É importante saber que as antenas setoriais e as omnidirecionais UHF e VHF conseguem sim receber o sinal digital, pois são equipamentos modernos e capacitados.

Além disso, elas oferecem maior estabilidade, porque são fabricadas em aço galvanizado, com capacidade de resistir a corrosão por 300 horas. Essas antenas também suportam ventos, conseguindo se manter no local para receber o sinal.

Toda essa qualidade unida ao produto, resulta em grande durabilidade e desempenho satisfatório.

É claro que quando nos referimos ao sinal digital, as frequências atuam para a antena UHF, que é compatível com a TV digital. Por isso, se a sua casa não tem uma antena externa para receber o sinal digital, considere fazer a troca por uma antena UHF externa.

Se quiser mais qualidade de sinal, uma antena UHF interna é a melhor opção, pois conta com uma imagem Full HD, perfeitamente nítida, ideal para quem mora em regiões extremamente urbanizadas.

Visite o site da ConectWi e confira agora mesmo todos as antenas e equipamentos para sinal digital que temos disponíveis para você!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *