Diferentes tipos de fontes POE.

Entenda a função e as diversas aplicações das fontes PoE.

Muitos serviços modernos precisam contornar problemas técnicos para oferecer todo seu potencial, especialmente quando se trata da alimentação de artigos eletrônicos, que precisam ficar ligados de forma ininterrupta em lugares onde, muitas vezes, é pouco viável estender a instalação de energia AC.

Soluções como as fontes PoE se mostram muito úteis para terminais como os de CFTV, com instalações em ambiente de acesso restrito, alimentação de antenas e muitos mais.

Continue a leitura e entenda melhor a função das fontes PoE!

Como funcionam as fontes PoE.

Como especificado na norma IEEE 802.3at, que define a padronização da engenharia de rede, a tecnologia PoE (Power over Ethernet ou Energia via Ethernet) possibilita a transmissão de alimentação de energia através de cabos de rede, que transmitem até 25,5 Watts em dois pares e até 51 Watts em quatro pares. Para receber essa alimentação, o produto precisa ser desenvolvido de acordo com as normas da IEEE.

Além da fonte PoE (ligada diretamente na energia), a energia também pode ser transmitida por Switches PoE, que possuem portas especiais para essa finalidade. Afinal, alguns dos principais produtos que dependem dessa tecnologia têm relação direta com redes, como é o caso das câmeras IP, artigos de telefonia IP e antenas de internet.

Uma vez que todos eles já dependem da conexão com o Switch para se comunicarem com a rede, acaba sendo bastante viável agregar essa tecnologia ao aparelho, que já oferece uma série de soluções para redes.

Ao adquirir um Switch, confira os dados do fabricante para ter a garantia de que está levando um produto dentro das normas IEEE 802.3at, com base nesse protocolo, dois dos quatro pares de cabo de par trançado oferecerão capacidade de conduzir energia elétrica com tensão de 48v e corrente de até 400 mAh.

Além dos Switches, se houver uma demanda maior para alimentação PoE, você pode adquirir um Patch Panel POE, um Box de distribuição ou uma fonte PoE, de 12 ou 48v, produzidas por marcas como Ubiquiti, Intelbras e muitas outras populares no mercado.

As fontes PoE possuem o benefício de servir como extensores da alimentação, pois os cabos de rede padrão não têm capacidade de transmitir muito mais que 37 até 100 metros, o que pode deixar alguns terminais desassistidos. É nesse ponto que muitos modelos de fonte entram em ação, permitindo cobertura completa em regiões mais remotas e de difícil acesso.

Os benefícios das fontes PoE.

Além dos benefícios mais óbvios já comentados anteriormente, como estender o alcance da alimentação dos aparelhos em partes de difícil acesso, os cabos de rede são muito menos suscetíveis a surtos elétricos, principalmente por trabalharem com uma voltagem relativamente baixa.

Disponibilizar, por meio de um único cabo, sinal e alimentação, faz com que seja gerado uma economia considerável com material, instalação e manutenção.

Com a alimentação centralizada para os terminais, o processo fica muito mais confiável, pois é possível gerenciar a energia fornecida, para quais portas irá ou não, sem a necessidade de desligá-las fisicamente.

E algumas desvantagens do uso de PoE…

Os cabos que transmitem, simultaneamente, sinal e energia costumam apresentar uma aquecimento elevado, de até 10% a mais que o comum. Isso pode diminuir a efetividade da taxa de transmissão.

Outro problema é a atual limitação de transmissão, tanto em relação ao comprimento do cabo como a tensão. A cada nova atualização, ganha um pouco mais de potência e, conforme sua qualidade e padrões aumentam, problemas como o de superaquecimento se tornam menor, na medida em que os cabos são mais longos e a taxa superior.

Os principais equipamentos que utilizam fontes PoE.

A ideia principal da tecnologia PoE, como já mencionado, é oferecer meios práticos de alimentação a aparelhos ligados a uma rede, utilizando assim, a mesma via para sinal e para energia. Logo, os aparelhos que mais ganham com a tecnologia PoE são;

Sistemas de CFTV

As redes de vigilância por vídeo, ao mesmo tempo que precisam ser instaladas em pontos estratégico, não possuem a estrutura mais simples. Especialmente porque, muitas vezes, a demanda de pontos é grande. Então, aparelhos como os patch panels são instalados para facilitar tanto a transmissão quanto alimentação das câmeras.

– Antenas de internet auxiliam na propagação de sinal para localizações mais remotas. Como é possível criar uma cadeia que amplia o sinal em lugares com poucas instalações, a alimentação PoE é indispensável.

–  Sistemas de telefonia IP

Não dependem do sinal analógico, que é convertido pelo transformador em digital. Daí para frente, a extensão desse sinal se dá por cabos de rede, que podem ser transmitidos a boas distâncias, sem a necessidade de alimentação AC.

– Diversos artigos de extensão de sinal também são alimentados via fonte PoE, como HotSpots, repetidores e roteadores.

– Basicamente, artigos de baixa tensão que dependem de sinal de comunicação podem ser adaptados à tecnologia PoE, como sensores infravermelho ligados a módulos de segurança, impressoras de ponto de venda ligadas a um sistema de varejo, aparelhos de reconhecimento, pinpads e muitos outros.

A tecnologia PoE é barata, prática e tem sido ampliada na medida em que mais aparelhos que se comunicam com centrais e redes surgem, o que é uma tendência clara. Isso também transforma a curva de avanços nesse meio, tornando o serviço cada vez mais padronizado e acessível.

Na ConectWi você encontra todos os artigos para sistemas de rede, inclusive fontes PoE de 12 a 40v das principais marcas.

Para ficar sempre por dentro de artigos sobre tecnologia de redes, assine nossa newsletter e receba tudo em primeira mão.

Leia também: Fique por dentro da importância dos patch panels para sua rede.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *